Teté

Teté

José Francisco Duarte Júnior

Teté, o Marechal das Vitórias
(1951-1957)

José Francisco Duarte Júnior, mais conhecido no futebol como Teté, foi um técnico que usava da sua psicologia amadora para solucionar os problemas que afligiam seus jogadores e assim conquistou quatro Citadinos e quatro Campeonatos Gaúchos.

A carreira como treinador começou em 1933, quando trabalhou como preparador técnico do Guarany, de Bagé. Após passar ainda por Farroupilha, Brasil, de Pelotas, Cruzeiro-POA e Nacional-AC, chegou ao Internacional em 1951 para conseguir suas maiores glórias.
No Clube do Povo, Teté montou uma equipe que tinha como responsabilidade dar sequência ao feito daquela que nos anos 40 dominou o Rio Grande do Sul e ficou conhecida como o Rolo Compressor. Para tanto, reforçou o grupo com nomes como Paulinho, Luizinho e a dupla Larry e Bodinho e conquistou os estaduais de 1951, 1952, 1953 e 1955.

Um dos momentos mais lembrados por aquela equipe, no entanto, não foi a conquista de um título, e sim um jogo memorável. No dia 26 de setembro de 1954 o Grêmio inaugurava seu novo estádio e convidou o Inter para a primeira partida. O Colorado, sentindo-se em casa em pleno Olímpico, aplicou uma goleada por 6 a 2, com direito a quatro gols de Larry. 
Em 1956, o técnico pelotense ganhou uma importante missão: montar um time gaúcho para representar o Brasil no Pan-Americano. Com sete jogadores colorados entre os titulares, trouxe o primeiro título da equipe Canarinho conquistado no exterior e de forma invicta.
Após uma breve passagem pelo São José-POA, em 1958, retornou ao Colorado, onde se aposentou em 1960. Oficial do Exército, ficou conhecido por seu estilo disciplinador e, ao mesmo tempo, conciliador.



Voltar
Loja Virtual