Paulinho

Paulinho

Paulo de Almeida Ribeiro

"Capitão Piranha" foi eleito três vezes o melhor lateral-direito da história do Inter em enquetes realizadas pela revista Placar, nos anos de 1982, 1994 e 2006

Matéria publicada na edição Nº 81 da Revista do Inter
Por Eduardo Cardozo

Paulo de Almeida Ribeiro, o Paulinho, nasceu em Porto Alegre no dia 15 de abril de 1932. Iniciou sua carreira na base do Internacional como ponta-direita. Já no profissional, virou lateral-direito. Paulinho é escolha praticamente unânime entre os jogadores de sua posição que já vestiram a camisa do Inter.

Jogador de classe, habilidoso, com categoria exuberante e liderança. Essas foram algumas das características que Paulinho apresentou nos anos de Internacional. Foi na equipe colorada que Paulinho recebeu o apelido de ‘Capitão Piranha’, por conta de sua liderança e também uma referência aos seus dentes saltados.

Comandado pelo técnico Francisco Duarte Junior, mais conhecido como Teté, Paulinho foi o grande líder de campo do Rolinho, time que sucedeu o Rolo Compressor, e foi tricampeão gaúcho em 1951, 1952 e 1953. Para o conselheiro do Clube e pesquisador, Tiago Vaz, a carreira profissional de Paulinho foi muito ligada ao Inter. “O Paulinho foi tricampeão gaúcho com a camisa do Internacional. Como profissional jogou em apenas dois clubes. Iniciou sua carreira como jogador e treinador no Inter”, afirmou Vaz.

Lateral Paulinho brilhou no Rolinho na década de 1950

Curiosidades

  • Paulinho foi o grande líder do Rolinho, time que sucedeu o Rolo Compressor. O lateral-direito foi comandado por Francisco Duarte Junior, mais conhecido como Marechal das Vitórias, apelido gerado em função do treinador ser oficial da reserva do Exército Brasileiro.

  • Na época, Paulinho era um dos raros laterais que sabiam apoiar o ataque com qualidade, fato que acabou chamando a atenção do Vasco da Gama, que conseguiu fechar a contratação do atleta em 1954, pelo valor de 800 mil cruzeiros, sendo, até então, uma das negociações mais caras da história do futebol brasileiro.

  • Após a negociação com o Vasco, Paulinho foi convocado para a Seleção Brasileira, quando disputou a Copa do Mundo de 1954, sendo reserva de Djalma Santos. E só não foi convocado para a Copa de 58, pois havia quebrado a perna no início daquele ano. Paulinho ainda foi campeão da Copa Roca pela Seleção Brasileira.

  • Inter e Vasco foram os únicos dois times de Paulinho em sua carreira profissional. Em 1966 Paulinho de Almeida voltou para o Internacional, desta vez como treinador, função que executou por 15 anos.


Voltar
Loja Virtual